X
Carregando...

Gado de Corte - Sistemas de criação

Os sistemas de criação ideais para produção de carne bovina variam muito de uma região para outra. De modo geral, eles podem ser classificados em: Sistema extensivo ou sistema intensivo.

1) Sistema extensivo
O sistema extensivo de criação de gado de corte adota algumas benfeitorias semelhantes àquelas usadas na criação de gado de leite, como curral de manobra, cercas para pastos ou piquetes, comedouros e bebedouros.

Alguns criadores de gado misto (de corte e leite) pelo sistema extensivo adotam os mesmos tipos de benfeitorias usadas na criação de gado leiteiro no sistema extensivo (estábulo de ordenha, curral de espera, curral de manobra, cochos para forragens e para minerais, esterqueiras, piquetes de pastagens com bebedouros e saleiros), pois o leite é outra fonte de renda, apesar da baixa produção.

2) Sistema intensivo
O confinamento de bovinos de corte tem sido cada vez mais adotados pelos pecuaristas porque permite aumentar a produção de carne no período de entressafra, quando o preço do boi é maior.

O investimento inicial para a implantação do confinamento é mais elevado que na criação extensiva, mas as vantagens econômicas geradas possibilitam um retorno rápido do capital aplicado, como resultado de vários fatores: aumento da produtividade por área, maior ganho de peso em períodos menores, melhor controle sanitário e uso criterioso de mão de obra.

Além disso, o confinamento pode ser usado em pequenas propriedades, racionalizando o uso da terra e evitando desmatamentos ou exploração inadequada do solo.

Animais de maior performance produtiva podem ser confinados durante todo o ano. Em geral, o gado comercial só vai para o confinamento no período da seca, para regularizar a produção quando diminui a disponibilidade de pastagens.

Enquanto nas criações extensivas é necessário dispor de 1ha a 2ha (10.000 metros quadrados a 20.000 metros quadrados) de pastagens por animal por ano, no confinamento só há necessidade de 10 metros quadrados por cabeça.

Os cochos devem ser colocados de modo a facilitar o abastecimento, que pode ser feito com carretas forrageiras puxadas por trator.

A construção de cobertura reduz o efeito do calor sobre os animais e também a perda de forragem por ressecamento e pela ação da chuva. Trabalhos recentes de pesquisa demonstram que animais tratados em instalações com cocho coberto ganharam maior peso corporal por cabeça, por dia, em comparação com animais tratados de modo igual, porém em cocho sem cobertura.

No sistema de confinamento de gado de corte, a pavimentação do piso pode ser feita em toda a área ou só na parte coberta, onde fica o cocho e também junto ao bebedouro. Experimentos realizados demonstram que nesse sistema, animais mantidos em pisos de concreto tiveram ganhos de peso corporal superiores aos aqueles que ficaram em confinamento com piso não revestido.

Voltar

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Haras

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

  • Fazenda

    Zona Rural - RJ e MG

Links

Quem Somos

Imóveis

Cadastre seu Imóvel

Agronegocios

Contato

Mais Visitados

4817 - Fazenda - Rio das Flor...

4864 - Fazenda - Rio das Flor...

4888 - Fazenda - Rio das Flor...

0355 - Fazenda - Rio das Flor...

4846 - Fazenda - Três Rios e ...

Mamoré Imóveis

Rio de Janeiro: (21) 3683.0473

Itaipava: (24) 2222.0524

Celular: (24) 9-8806.0600

Email:
contato@mamoreimoveis.com.br

© 2011 - Mamoré Imóveis - Todos os direitos reservados
Desenvolvido pela WEB IDEAS